No avião descendente
Reina grande barulheira!
Uns fazendo chinfrineira,
Outros dançando à maneira.
No avião descendente
De Lisboa à Madeira.

Sara Sousa

 

Se eu fosse
 uma flor
 não queria ter cor
 Queria ser
 transparente,
 só para ser
 diferente…

Sara Sousa

 

— Pára de comer doces — diz a mãe.
— Vai lá para fora e curte a vida!

Fui de manhã e vim à noite
Com um gato no sapato
Um cão no chapelão
Com uma pintarola na carola
Uma chinchila na mochila.
Com um camelo a puxar-me a cabelo
Na bicicleta uma marioneta
Na mão um pedaço de açafrão
Nas rodas da bicicleta outra marioneta
E às cavalitas mosquitos e mosquitas.

— Não vás mais lá para fora — disse a mãe.
— Vai comer os doces!

Carolina Duro

 

 

 

A guerra apareceu
Assim sem mais nem menos
Destrói o amor e tudo o que conhecemos
A paz foi substituída
E a morte venceu

Mas o porquê das guerras
Nunca foi explicado
Dinheiro? Poder? Egoísmo?
Não sei, ninguém sabe…

Continuar a lutar, porquê?
Não se resolve nada
Com ou sem guerras

Com ou sem paz
Lutam por coisas fúteis
Petróleo, dinheiro?
Ou será para ver quem tem razão?
Nunca ninguém explicou
Nunca hão-de explicar

Se vão continuar a lutar
O Mundo ainda vai acabar
Mas ninguém quer saber
E a morte vai vencer

Morte/Guerra ou Paz?
GRITAR
Para isto acabar
Ou temos de acabar assim
Sem mais nem menos

Morrer para a luz
Sem sentido….
Morrer     F
                        L
                                   U
                                               T
                                                           U
                                                                       A
                                                                                  R

No fundo sem fim
Deste mundo acabado…

 

 Ana Maria Gomes

 

 

 

 

 

 

 

- Se o mundo acabasse?
- Eu estaria lá para te acalmar.
- Se o mundo desabasse?
- Eu estaria lá para te consolar.

- Se o mundo não acabasse?
- Eu beijava-te como um apaixonado
Sem ser desalmado.
- Se o mundo não desabasse?
- Eu correria para ti
Como faço e farei até ao fim,
Por ti
E por mim.

-E se eu não te amasse?
- Queria que o mundo acabasse.
Sem ti não tenho amor, nem eu seria um sonhador
E ficaria um simples escritor
Sem rimas de amor.
Com dor!
Um simples amador
Sem rimas de louvor.

Inês Henriques & Sara Sousa